Artigos

Com atuação em diversas áreas do Direito Tributário, os profissionais do Sacha Calmon – Misabel Derzi Consultores e Advogados possuem intensa e destacada produção acadêmica.

Administração integrada das fazendas públicas: solução de problemas na harmonização dos IVAS do Brasil


Vários problemas desencadeados pela proliferação de tributos, de fraude e de obrigações acessórias diferenciadas e às vezes redundantes, exigidas por Fiscos diferentes, assim como pela guerra fiscal entre os Estados Federados e os Municípios poderão ser reduzidos intensamente se as Administrações tributárias dos Entes políticos implementarem o disposto no art. 37, XXII. Nesse artigo, intitulado A administração integrada das fazendas públicas brasileiras como forma de solução de problemas na harmonização dos IVAS do Brasil, Misabel Derzi discute os pressupostos intangíveis do sistema tributário nacional, o federalismo e a inconveniência dos transplantes legais, desmistificaremos a necessidade de federalização dos IVAs brasileiros, debatendo as deformações decorrentes da guerra fiscal e apresentaremos soluções para a integração da administração fazendária no Brasil.

Em julho de 2008, Misabel Derzi proferiu palestra sobre o tema, cuja transcrição também está disponível no site, durante o Colleque International, organizado pela FONDAFIP em Paris.

Acompanhe todas as nossas publicações

Newsletter

Resumo Diário

Assine o RSS

Conteúdo Relacionado

Relações entre o Parcelamento do Crédito Tributário e a Prescrição da Pretensão Executiva

Neste artigo, Sacha Calmon, Misabel Derzi e André Mendes Moreira analisam a relação entre o parcelamento de credito tributário, por meio de REFIS, e a prescrição tributária. O estudo se desenvolve com base em caso real, no qual o contribuinte requereu seu ingresso no REFIS instituído pela Lei nº 9.964/2000 mas nunca teve homologação expressa de sua adesão.

A Taxa de Fiscalização de Recursos Minerários Instituída em Minas Gerais e a Nova Lei nº 20.414

Neste artigo, Sacha Calmon, Misabel Derzi e André Mendes Moreira, retornam a questão envolvendo a Taxa de Controle, Monitoramento e Fiscalização de Recursos Minerários (TFRM) do Estado de Minas Gerais, diante da aprovação da Lei nº 20.414/2012, que alterou o diploma originário instituidor da taxa.

Ilegitimidade da Adoção do Preço Máximo ao Consumidor como Base de Cálculo para o ICMS-ST

Legitimidade de utilização, pelos fiscos estaduais da utilização do preço máximo ao consumidor (PMC), fixado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, como base de cálculo para a cobrança do ICMS Substituição Tributária.